Rupestres Sonoros O canto dos povos da floresta

Sobre essa obra

Neste projeto, lançado em 2009, o Mawaca se enveredou por uma arqueologia musical em torno de imagens ancestrais entendendo que o homem pré-histórico brasileiro foi o índio que dança, faz seus rituais, participa de festas, caça, bebe chicha, ama, pinta seu corpo com urucum, se reporta aos espíritos do céu, do ar e da terra e se adorna com colares e cocares.

O projeto Rupestres Sonoros representa o desejo de Magda Pucci de se enveredar pelo universo sonoro indígena. Com participações especiais de Marlui Miranda e Tetê Espíndola, o Mawaca apresenta arranjos arrojados sobre canções dos Paiter Suruí de Rondônia como So perewatxe e Koi txangaré; dos Kayapó do Xingu Tamota Moriorê; dos Pakaa Nova do Guaporé Duo Wari; dos Huni Kuin do Acre Matsã Kawa, Canção Kayapó entre outras. Assim, o grupo mostra parte da enorme diversidade musical dos povos indígenas, pouco conhecida do público brasileiro. 

Produzido por Marcos ‘Xuxa’ Levy, o álbum Rupestres Sonoros apresenta vários recursos da tecnologia na produção do CD, com delays, phasers, modulators, oitavadores e todos os tipos de reverbs que deram uma nova dimensão ao som do Mawaca, criando um resultado surpreendente. 

Abre o CD a música de nome Mawaca, escrita especialmente para o grupo, pelo compositor francês Philippe Kadosch. Nela, Kadosch, parceiro de Tetê Espíndola, cria uma língua imaginária a partir de sons de diversos idiomas em vias de desaparecimento. O resultado é uma sonoridade especial para o grupo, que tem em seu repertório músicas em mais de 15 línguas.

Magda também criou composições inspiradas nos nomes dos povos indígenas, como Asurini e Tupari.

O estímulo para a criação desse projeto veio tanto da antropóloga Betty Mindlin – que a convidou para trabalhar sobre o acervo sonoro dos  Paiter Suruí de Rondônia. Foram três anos, ao longo dos quais o grupo passou por diversas fases de elaboração. A cada momento, músicas e idéias ganhavam novos aportes por conta das pesquisas, das experiências em shows, das investidas em outras linguagens e das conexões com outras áreas, como a lingüística, a etnopoética, a arqueologia, os caminhos mitológicos e até mesmo a neurociência. 

Cantoras

Angélica Leutwiller – voz
Sandra Oakh – voz
Cris Miguel – voz
Cristina Guiçá – voz
Magda Pucci – voz
Zuzu Leiva – voz
Susie Mathias – voz

Instrumentistass

Ana Eliza Colomar  – flauta, hulusi e violoncelo 
Gabriel Levy – acordeom
Ramiro Marques – sax soprano e tenor
Paulo Bira – baixo elétrico 
Armando Tibério –bateria, caxixis, garrafas, cajón, congas e efeitos vários
Valéria Zeidan – vibrafone e frame drum, latas, djembé e alfaia

Participações especiais

Xuxa Levy: samplers, rhodes, flautas, ocarinas  Marlui Miranda: voz em Matsã Kawã Tetê Espíndola: voz em Mawaca e Waiko Koman Carlinhos Antunes: kora e voz em Tamota; cuatro em So perewatxe

O CD foi lançado em 2009 com a participação especial de Marlui Miranda e relançado no Auditório Ibirapuera no ano seguinte, quando foi feito o registro em DVD com a participação de Xuxa Levy e Carlinhos Antunes, com projeções do VJ Panais, criando um diálogo animado com as letras, grafismos indígenas e cenas do mundo rupestre. 

A cenografia foi assinada por Silvana Marcondes onde andaimes dialogam com bancos indígenas e os figurinos da jovem estilista Jessica Vidal.

O CD foi lançado em 2009 com a participação especial de Marlui Miranda e relançado no Auditório Ibirapuera no ano seguinte, quando foi feito o registro em DVD com a participação de Xuxa Levy e Carlinhos Antunes, com projeções do VJ Panais, criando um diálogo animado com as letras, grafismos indígenas e cenas do mundo rupestre. 

A cenografia foi assinada por Silvana Marcondes onde andaimes dialogam com bancos indígenas e os figurinos da jovem estilista Jessica Vidal.

O show desse projeto percorreu muitos lugares inclusive a Amazônia, por onde o Mawaca esteve em intercâmbio com seis grupos indígenas. O registro desses encontros foi feito por Eduardo Pimenta e está no documentário Cantos da Floresta. 

Muitos shows com esse repertório foram realizados com a presença de cantores indígenas, com destaque para o espetáculo Mekaron – A imagem da alma em que Mawaca divide o palco com o grupo Kayapó da aldeia Moikarakô do Pará. 

Galeria de Fotos do Espetáculo

Créditos

Concepção, pesquisa de repertório
e arranjos acústicos
: Magda Pucci
Arranjos vocais: Magda Pucci
Arranjos de base: Magda Pucci, Paulo Bira e Xuxa Levy
Produção musical: Xuxa Levy, Paulo Bira e Magda Pucci

Mixado por Jordi Solé e Xuxa Levy – no Estúdio Musiclan – Espanha  – maio 2008
Masterizado por Omid Bürgin, Tonmeister Mastering – São Paulo, outubro 2008 – www.masterizacao.com.br
Pesquisa e redação: Magda Pucci

Edição de texto e revisão: Luciana Salgado – Confraria de Textos Design gráfico, direção de arte, diagramação do encarte: Adriana Florence Fotógrafo: Carlos Mancini Figurinos: Jessica Vidal   Produção Executiva: Ethos Produtora de Arte e Cultura Ltda. Giovana Almeida (executiva) e Márcia Caldeira (administrativo)

Coordenação Geral: Magda Pucci